Microlearning: o que significa, quando utilizar e como aplicar?

Se você ainda não está familiarizado com o conceito de Microlearning, se liga que vamos desmistificar tudo sobre o assunto pra você. A seguir, trazemos os principais questionamentos acerca do tema.

O que é microlearning 

Com o uso cada vez mais frequente das redes sociais, consumir conteúdo em forma de fragmentos não é uma novidade. Fazemos isso quando utilizamos o TikTok, vemos um stories ou reels do Instagram, ou um shorts do Youtube. Essas plataformas, no entanto, tem o entretenimento como o seu principal foco. 

O Microlearning, por sua vez, utiliza-se do mesmo princípio, mas com a finalidade de promover a capacitação de pessoas, ou seja, difundir conhecimento utilizando-se do menor tempo possível, apresentando o conteúdo em forma de pequenos fragmentos.

Trata-se, portanto, de uma forma de propagação de conteúdo em pequenas porções, de forma rápida, objetiva e eficiente.

Qual o seu objetivo?

Vivemos, mais do que nunca, na era da informação. Grandes quantidades de conteúdo são transmitidas em um curto espaço de tempo. Em função disso, somos bombardeados por conteúdo praticamente o dia todo, fazendo com que se torne cada vez mais difícil focar em um conteúdo específico, dificultando nosso processo de aprendizagem e absorção de uma informação específica.

O Microlearnig vem, portanto, como um facilitador deste processo de absorção de informações, já que é capaz de transmitir conteúdos sobre diversos assuntos em um curto espaço de tempo, já que foi feito para ser consumido em pequenas “porções”.

Quais as vantagens do microlearning?

Otimização do tempo e maior produtividade

Esta explosão das redes sociais trouxe consigo uma profunda mudança na forma com a qual nos relacionamos. O imediatismo das informações é quase uma necessidade, e isso reflete na forma como consumimos conteúdo, seja em forma de entretenimento ou para crescimento pessoal/profissional. Daí a importância do Microlearning

Nosso cérebro tornou-se dependente de realizar diversas atividades simultaneamente, liberando doses de dopamina a cada tarefa concluída. Neste contexto, o aprendizado passou a seguir esta tendência da otimização do tempo, e passou a expor o conteúdo de forma simplificada, diminuindo as chances de dispersão da atenção do aluno.

Além disso, a capacidade de retenção daquilo que é estudado também aumenta, já que a atenção permanece focada por mais tempo na mesma atividade, fazendo com que se consiga apreender uma maior quantidade de informações em menos tempo, otimizando a produtividade.

Produção rápida

A produção do conteúdo é extremamente facilitada em razão do processo de microlearning. Isso porque, um determinado conteúdo que levaria meses para ser produzido, pode ser criado em questão de dias. Elaboração de imagens, textos e vídeos pode ser realizada com muito mais eficiência, já que o foco passa a ser pequenos aglomerados de conhecimento, com foco na rápida absorção por aquele que vai consumir este conteúdo.

Fácil manutenção do conteúdo e personalização

É certo que o conhecimento se transforma a todo momento, tornando uma informação obsoleta em um curto período de tempo. Neste contexto, o Microlearning leva vantagem sobre as formas mais complexas de apresentação de conteúdo, portanto, tendo em vista o fato de ser formado por fragmentos de informação.

Assim, construir conteúdos voltados para diferentes necessidades também é uma das vantagens deste tipo de modelo de aprendizagem, já que a edição dos tópicos abordados é uma tarefa facilitada pela simplicidade e objetividade dos materiais de estudo.

Redução de custos

Alguns estudos neste sentido apontam que o microlearning é uma ferramenta muito eficiente para corte de custos. Isto porque há a possibilidade de diminuir em até 50% os gastos em relação a produção de conteúdo para treinamento de funcionários e colaboradores, já que a absorção deste material é realizada com muito mais eficiência, além de ser muito mais fácil de se produzir do que um material tradicional.

Compartilhamento facilitado

Em razão de o conteúdo produzido pelo método de microlearning ser, geralmente, de tamanho mais reduzido, uma de suas vantagens passa a ser  a facilidade de compartilhamento dessas informações, tanto pelos produtores deste conteúdo, quanto pelos consumidores destas informações. Em um ambiente corporativo, por exemplo, isto é essencial para a disseminação destas informações.

Onde utilizar o microlearning?

Escolas

Por suas características dinâmicas e rápidas, o Microlearning se apresenta como ferramenta poderosa para ser aplicada em ambientes escolares, tendo em vista o fato de os alunos já estarem familiarizados com a rápida dinâmica deste modelo de aprendizagem devido à aplicativos como TikTok, Instagram e Youtube Shorts

Logo, o Microlearning torna-se uma excelente ferramenta contra a mesmice das salas de aula, podendo ser utilizado como uma forma introdutória de apresentação de novos conteúdos, assim como uma maneira de revisar o conteúdo de uma forma mais dinâmica.

Ainda, não podemos esquecer da recente ascensão do ensino a distância nos últimos anos, em razão da pandemia. Com a popularização deste modelo de aprendizagem, surgiram problemas como a dificuldade da absorção de conteúdos pelos alunos, que estão mais suscetíveis à dispersão de sua atenção.

Neste cenário, o Microlearning se mostra um excelente aliado de professores e alunos, fazendo com que estes, mesmo a distância, mantenham-se mais facilmente focados no conteúdo, já que o Microlearning favorece o aprendizado em pequenas “porções”, mais facilmente absorvidas pelos estudantes.

Empresas

O Microlearning também é facilmente adaptado ao espaço corporativo, já que nestes ambientes, a capacidade de multitarefa dos colaboradores é altamente valorizada.

Assim, o Microlearning é um poderoso aliado, facilitando a transmissão de conteúdos de forma rápida, concisa e de fácil assimilação, permitindo que, mesmo dentro das empresas, possa-se aprender através de conteúdos fragmentados e curtos, fazendo com que sobre mais tempo livre.

Vida pessoal

Neste ambiente, o Microlearning também se faz presente. Quando estamos fora de nossos ambientes de aprendizagem ou trabalho, geralmente estamos desfrutando de um merecido tempo de lazer. Neste cenário, damos preferência, geralmente, para mídias de curta duração, como vídeos, filmes e séries curtos.

Um exemplo perfeito deste modelo de ensino em nossas vidas é o YouTube. Por muito tempo, o site foi apenas uma plataforma de entretenimento. Entretanto, há algum tempo ele já é muito mais do que isso. Podemos encontrar tutoriais para quase tudo, sendo possível aprender uma variedade de conteúdos sobre diversos assuntos, de forma fácil e rápida.

Neste sentido, o YouTube é o exemplo perfeito de Microlearning. Desde dicas de culinária, marcenaria, atividades físicas, estamos sempre buscando maneiras rápidas de resolver nossos problemas cotidianos, e o Microlearning é uma mão na roda neste sentido.

Como aplicar o microlearning?

Planejamento e plataformas corretos

É necessário que exista um planejamento para a correta aplicação do Microlearning, já que, mesmo sendo uma forma rápida de transmissão de conhecimentos, possui sua eficiência prejudicada se o conteúdo for de má qualidade.

Deve-se fazer uma  pesquisa para compreender necessidades e objetivos do ambiente no qual se pretende aplicar o Microlearning, já que cada um possui exigências e objetivos específicos.

Mesmo temáticas mais complexas também são possíveis de serem aplicadas através do Microlearning. Em vídeos de duração mais longa, por exemplo, é possível realizar a inserção de quizes para sedimentar o conhecimento, ou obter informações, assim como os que estão presentes no EAD da EngagED

Outra dica importante é a de inserir sempre um check list e/ou certificados ao final de cada módulo ou vídeo, por mais curto que seja. Desta forma, o aluno sente a sensação de completude, sendo fisgado pelo conteúdo e incentivado a progredir cada vez mais.

Fragmentação do conteúdo

Depois de já decididos os tópicos e assuntos a serem abordados, a melhor forma de proceder é fragmentando os conteúdos, tendo em vista ser mais fácil para o cérebro humano apreender conhecimentos e informações em porções menores.

Conclusão

É inegável que a sociedade seguiu por um caminho no qual a difusão de informações da maneira mais rápida e eficiente possível é priorizada, fazendo com que se forme um padrão.

O Microlearning surge como uma consequência natural deste movimento, e entendê-lo para uma melhor aplicação de seus métodos é essencial, tendo em vista o mundo cada vez mais globalizado em que vivemos, no qual a difusão de conteúdos e informações está cada vez mais rápida e dinâmica.

Uma boa aplicação dos conceitos do Microlearning permite que o conhecimento a ser repassado seja absorvido de forma eficiente e duradoura, e por isso é tão importante que você procure quem entende do assunto para ajudar a você a incorporar em seu método de ensino essa tendência inovadora.

Aqui na EngagED, estamos sempre ligados nas tendências do mundo da tecnologia atrelada à educação e, desta forma, somos a plataforma ideal para ajudar você a implementar o Microlearning no seu modelo educacional. Para saber mais, entre em contato conosco através do chat, e-mail, ou canal de ajuda.