Como montar um curso profissionalizante passo a passo

Se há um mercado que está em alta, é o mercado da educação. Isto porque cada vez mais brasileiros buscam complementar a sua renda no final do mês, qualificando-se mais e melhor em seu ofício, ou aprendendo uma atividade nova. Para estas pessoas, os cursos profissionalizantes se mostram como uma excelente oportunidade, já que possuem curta duração, e focam em um conhecimento específico. Além disso, não exigem grau de escolaridade ou formação prévia.

Neste artigo, você vai aprender mais sobre este modelo de ensino, e conhecer os passos para criar seu próprio curso profissionalizante, mergulhando de cabeça neste mercado que está em alta no Brasil e no mundo. Vamos juntos?!

O que é um curso profissionalizante?

Com a saturação do mercado de trabalho atual, cada vez mais pessoas vêm buscando formas de aprimorar seus conhecimentos e capacitar-se de forma efetiva, visando vagas mais disputadas em suas respectivas áreas.

Desta forma, há maior quantidade de conteúdo especializado sendo produzido, visando atender essa demanda. O curso profissionalizante surge, portanto, como uma destas alternativas para capacitação profissional.

Justamente por existirem diferentes tipos de conteúdo sendo produzidos, o curso profissionalizante apresenta algumas características singulares, que o diferenciam dos demais. 

Em primeiro lugar, o curso profissionalizante se destaca por se tratar de um curso voltado especificamente para o mercado de trabalho. Desta forma, o profissional que estiver a sua procura estará visando se destacar perante a concorrência, visando sempre conteúdos que estejam em alta no momento.

Outra característica importante é o fato de que ele se assemelha a um curso “livre”, ou seja, não requer qualquer credencial ou nível de escolaridade prévio para que possa ser realizado. São, em geral, mais curtos, não tendo data limite para acabar, e podem abordar qualquer assunto desejado por seu idealizador.

Apesar de não emitirem diplomas, por não possuírem vinculação com o MEC, são muito eficientes em aumentar o conhecimento de quem os consome, trazendo capacitação para realizar determinada atividade profissional.

Aqui na EngagED, temos experiência em auxiliar nossos clientes na construção deste tipo de curso, pois já ajudamos centenas de escolas a tirarem seu projeto do papel, e hoje contamos com diversos cursos profissionalizantes em nossa plataforma. Não deixe de entrar em contato conosco, entre você também neste mercado!

Quem pode dar cursos profissionalizantes?

Justamente em razão de o MEC não exigir qualquer vinculação com este tipo de curso, uma de suas vantagens é sua liberdade. Qualquer pessoa disposta a criar conteúdo profissionalizante tem a liberdade de fazê-lo. Vale lembrar, entretanto, que não se deve descuidar da qualidade daquilo que se está produzindo em razão da flexibilidade de seu formato, pois desta forma, seu conteúdo será rapidamente engolido pela enxurrada de material de qualidade disponível no mercado.

Como credenciar um curso profissionalizante no MEC?

O MEC não exige qualquer requisito para a criação de um curso profissionalizante. Desta forma, não há a possibilidade de credenciar um curso profissionalizante junto ao MEC. 

Isto ocorre porque, justamente em razão do formato deste tipo de curso, ele não impõe qualquer tipo de carga horária, além de não exigir escolaridade mínima e não emitir diplomas.

Você sabe a diferença entre cursos profissionalizantes e técnicos?

Muitas pessoas, ao ouvirem falar de cursos técnicos e profissionalizantes, acabam por confundi-los, chegando, inclusive, a considerá-los como sinônimos. Apesar de haver, de fato, algumas semelhanças entre estes dois tipos de cursos, não se trata da mesma coisa.

Os dois modelos de ensino tem a brevidade como sua característica principal, sendo uma alternativa aos cursos de graduação tradicionais, que costumam ter uma duração de 5 anos ou mais. Apesar disso, o curso técnico vai ter uma abrangência maior, tratando de uma variedade maior de ramificações de um mesmo tema. Como resultado, geralmente consegue capacitar de forma mais completa a pessoa que o está consumindo.

O curso profissionalizante, por sua vez, tem um objetivo diferente. Há a priorização da inserção do indivíduo no mercado de trabalho da forma mais rápida possível, sendo excelente para quem busca um emprego de forma rápida. Em razão disso, o conhecimento transmitido por ele acaba sendo um pouco mais raso, tendo, geralmente, um período menor de duração. Justamente por isso, não há a exigência de escolaridade mínima para a sua realização, ao contrário do curso técnico, que exige, no mínimo, o segundo grau completo.

Ainda, como já esclarecido, não há a emissão de diplomas no curso profissionalizante, que fornece apenas certificados de participação. Por este motivo, não há qualquer tipo de certificação do MEC. Vale ressaltar, entretanto, que o instituto reconhece e valida sua existência, não havendo qualquer tipo de impedimento na produção deste tipo de conteúdo.

Quais os benefícios dos cursos profissionalizantes digitais?

Flexibilidade para seus alunos

Um dos principais benefícios na escolha do modelo digital de profissionalização de cursos é a flexibilidade disponibilizada aos alunos. É comum nos cursos a distância, por exemplo, a disponibilização de um cronograma semanal, apresentando todas as atividades a serem realizadas, além dos conteúdos a serem abordados, possibilitando a consulta prévia pelo aluno, facilidade que não seria possível em cursos presenciais.

Da mesma forma, a explicação de dúvidas tidas pelo aluno também é realizada de forma muito mais prática, já que não há a necessidade de aluno e professor estarem on-line no mesmo momento. 

Estas e outras facilidades mostram a flexibilidade que um curso profissionalizante na modalidade digital apresenta. Ao aluno, é possível encaixar o curso na sua rotina. Não há contratempos na compatibilização do curso com os horários de outras atividades realizadas, como trabalho, tempo de transporte, cursos, consultas médicas, e até lazer, podendo usufruir dos benefícios de seu curso profissionalizante em qualquer hora e lugar, de acordo com as suas necessidades.

Autonomia no desenvolvimento do curso

Com a criação de um modelo online de curso profissionalizante, você será o dono do seu próprio negócio, podendo ditar os rumos e diretrizes que você desejar. Isso porque, com a facilidade do desenvolvimento de um produto online, você poderá ditar as regras do jogo, não precisando depender de terceiros para implementação de qualquer tecnologia ou recurso desejado.

Economia de tempo e custos

Todos sabemos que, no Brasil, a burocracia para a realização de qualquer atividade é imensa. Seja para abrir um negócio próprio, ou até mesmo para protocolar um documento no cartório, tudo exige uma boa dose de entraves burocráticos, muita espera e, é claro, altos custos.

Quando se opta por um modelo de curso profissionalizante digital, todos os benefícios do EAD passam a se fazer presentes. Praticidade é a palavra chave. Os cursos profissionalizantes não necessitam de qualquer regulamentação por parte do MEC. Assim, não é necessário aguardar o longo período exigido pelo MEC para a validação dos cursos, permitindo que eles estejam no ar de forma muito mais rápida. Basta, então, produzir o seu conteúdo, escolher uma plataforma on-line de cursos educacionais, como a EngagED, e começar a trabalhar.

Toda a burocracia e custos necessários para a construção ou obtenção de um local físico são reduzidos a zero, e você passa a se importar com o que realmente importa: produzir um conteúdo de qualidade para a sua audiência.

Como montar um curso profissionalizante passo a passo?

  1. Defina o que e para quem é o seu curso

É necessário identificar, primeiramente, quem é a persona que vai consumir o seu curso. Após a definição do conteúdo, é importante que se faça um estudo detalhado sobre quem vai consumir o seu curso. Será necessário levantar dados como gênero, poder aquisitivo, idade, hábitos e conhecimento prévio do público alvo do seu curso profissionalizante.

Este passo é importante, inclusive, para que se possa realizar o marketing/divulgação do seu curso posteriormente. Entender o seu público alvo é essencial para o sucesso do seu projeto de curso profissionalizante.

  1. Faça uma pesquisa e análise de mercado

Após a definição do público alvo, deve ser feita uma pesquisa de mercado. Analisar quais cursos já estão disponíveis sobre determinado assunto é muito importante, já que é a partir dessa análise que você poderá tirar conclusões sobre quais informações não podem faltar no seu curso, além das falhas e omissões da concorrência. Com isso, será mais fácil entender o que precisa ser melhorado, fazendo com que você se destaque no mercado que quer entrar.

Seu público alvo pode ser restrito, fazendo com que o seu curso profissionalizante seja mais específico, ou pode ser mais abrangente, o que irá levar a uma abordagem mais genérica, porém voltada ao consumo de massa. Tudo vai depender, é claro, da sua expertise, seu nível de conhecimento sobre aquele determinado assunto, além de seus objetivos finais.

Isto pode ser definido através de análises do mercado, através de questionários, enquetes, ou até consultorias pagas.

  1. Defina a estrutura do seu curso

O conteúdo do seu curso é, sem dúvida, requisito de extrema importância para o sucesso do seu empreendimento. Entretanto, se atentar à organização do curso também é essencial. Para isso, planejamento é essencial.

Quantidade de aulas, módulos e semestres, quantidade de horas por curso/módulo, preço das inscrições e períodos em que poderão ser realizadas são de obrigatória ponderação pelo autor do curso.

  1. Invista em estratégias de marketing

Após a conclusão de todos estes passos, é necessário começar a pensar em marketing digital. É a partir daí que você irá angariar público, aumentar seu alcance, diminuir seus custos e gerar autoridade para o seu para o seu curso profissionalizante.

Busque cursos sobre marketing digital, pois eles te darão uma noção melhor sobre a criação deste tipo de conteúdo. A utilização das redes sociais é essencial (Facebook, Instagram e Linkedin). Utilizar uma otimização para mecanismos de busca no Google também é muito importante. 

Quando o potencial aluno chegar na sua página do curso, garanta um processo de inscrição excelente, já que a primeira impressão é a que fica. Você pode fazer isso através da construção de uma página pela EngagED, e dessa forma converter esses potenciais alunos em matrículas e inscrições efetivadas!

Conclusão

Tudo pronto! Agora que você já possui todo o seu curso profissionalizante estruturado, basta apenas escolher uma plataforma online para a publicação do seu curso profissionalizante. E é aí que entra a EngagED! Daremos a você toda a estrutura necessária para que seu curso seja um sucesso. Entre em nosso site e faça contato conosco através do nosso chat!