Aprenda como preparar uma aula EAD com esse passo a passo

Planejamento é uma etapa essencial em qualquer tipo de projeto. É aquela hora em que você irá ponderar sobre quais os melhores caminhos e estratégias para a concretização daquele projeto. Para os professores, não poderia ser diferente, já que o seu trabalho possui uma grande importância, transformando a vida de milhares de pessoas. E, para auxiliá-lo nessa tarefa, existe o plano de aulas. A seguir, você vai saber do que se trata esse importante recurso, e como construir um.

O que é um plano de aula e qual sua importância?

O plano de aula é uma ferramenta de suma importância para um planejamento detalhado dos conteúdos a serem ministrados. Seu papel é o de sistematizar a forma com a qual os professores irão repassar o conteúdo aos alunos. 

Com base nele, os professores podem aproveitar melhor o tempo de aula, já que terão em mãos um roteiro detalhado de todos os conteúdos e tópicos que serão por ele abordados. Desta forma, tanto os professores quanto os alunos conseguirão prever melhor o rumo que as aulas tomarão, tirando delas maior proveito.

O aprendizado dos alunos também pode ser medido através do plano de aulas, já que nele constarão todos os conteúdos abordados pelo professor, fazendo com que a cobrança desses conhecimentos possa ser realizada de uma forma mais precisa.

Por outro lado, os próprios alunos também poderão avaliar os professores utilizando-se do mesmo artifício, já que verificar se o plano de aula está sendo seguido de forma correta também é uma tarefa fácil, de forma que ambas as partes saem ganhando.

Como fazer um plano de aula passo a passo?

Após entendermos o que é um plano de aula e qual a sua importância dentro de um modelo de ensino, está na hora de aprendermos a construir, efetivamente, um plano de aulas eficiente, através do passo a passo a seguir.

Defina os formatos dos conteúdos

Este passo é extremamente importante, já que vai definir qual será o rumo do seu curso, quais os assuntos abordados e em que ordem. Neste passo, será necessário um grande trabalho de pesquisa para a definição dos conteúdos e formatos que vão ser adotados.

Ainda, deve-se estruturar este conteúdo de forma a prender a atenção do aluno, tendo em vista o fato de que, por se tratar de um ambiente virtual, os possíveis fatores de distração são consideravelmente maiores do que os existentes no modelo presencial de ensino.

Divagações maiores por parte do professor também devem ser evitadas (daí a importância de um plano de ensino bem estruturado), tendo em vista o modelo de ensino em que se está inserido. Objetividade, precisão e clareza são elementos fundamentais para que se tenha eficiência na abordagem do conteúdo por parte do professor e na absorção desse conteúdo por parte dos alunos.

Escolha o melhor modelo do curso

Este passo é fundamental, pois vai determinar qual será o tipo de curso que você irá produzir. Por ser muito versátil, o modelo de ensino EAD possibilita diversos tipos de modelos de aula, como gravações realizadas previamente, aulas ao vivo em horário determinado, ou uma combinação de ambos. 

Para decidir qual modelo deve ser adotado, é necessário ponderar sobre o tipo de conteúdo que está sendo ministrado, e se ele comporta com eficiência o modelo escolhido. Além disso, o feedback da sua audiência é essencial. O curso é voltado para os alunos, então deve partir deles a palavra final em relação ao sucesso ou não do sistema escolhido. Para isso, deve-se prestar atenção aos índices de audiência e engajamento, e enquetes ou pesquisas de satisfação podem ser realizadas.

Defina seu público-alvo

Conhecer o perfil do público para o qual vai se falar é essencial para que se tenha sucesso no processo de transmissão de conteúdo. Deve-se ter ciência do que cada tipo de público está buscando quando acessa o seu curso, e respeitar esses desejos, já que são estes fatores que vão ditar se o seu curso terá sucesso perante a sua audiência.

Escolha um tema e seu objetivo

O tema é o assunto principal que o seu curso abordará. Ele deve ser claro e específico. Além disso, seu plano de ensino deve conter objetivos de curto a longo prazo em relação a cada aula, e o que se espera do aluno ao final da apresentação do conteúdo. Isso vai auxiliá-lo a se organizar e a fazer auto avaliações periódicas em relação a absorção ou não do conteúdo que você está fornecendo. Além disso, vai facilitar o trabalho do professor, já que ele terá uma linha guia a qual se basear quando estiver lecionando.

Organize as Aulas

Quando se fala em cursos da modalidade online, é essencial que as aulas estejam estruturadas de forma a prender a atenção do aluno. Desta forma, períodos de exposição muito longos podem ser prejudiciais para a retenção da sua audiência. Para corrigir este problema, busque produzir conteúdos mais sucintos e objetivos, pois tendem a ser mais agradáveis de assistir.

Caso o seu conteúdo seja de natureza mais complexa ou extensa, impossibilitando a produção de aulas mais curtas, busque dividi-lo em capítulos ou módulos, todos devidamente organizados em seu plano de aulas. Assim, grandes quantidades de informação ficam mais palatáveis para o consumo do aluno, especialmente considerando-se a enorme quantidade de distrações disponíveis quando se opta pelo modelo EaD de ensino.

Proporcione momentos de interação

Por sua natureza, o modelo de ensino EaD pressupõe uma forma de aprendizado passiva, na qual o aluno sente na frente de uma tela e consome o conteúdo, sem manter contato com professores ou colegas. Entretanto, este não é um pré-requisito do ensino a distância.

Para quebrar a monotonia desta forma estática de ensino, é interessante que o professor crie formas de interação com os alunos, além de promover o relacionamento entre eles. Na EngagED, nossa plataforma de cursos online, você conseguirá criar várias formas de confraternização aluno/professor de forma fácil e rápida, como quizes e enquetes.  

Já se o seu curso for constituído de aulas ao vivo, busque sempre encorajar manifestações da parte de sua audiência, se dirigindo individualmente a eles, por vezes.

Se as aulas gravadas forem o seu modelo, crie canais de interação escritos entre professores e alunos, para que eles possam se comunicar diretamente com o corpo docente. Ainda, encontros marcados ao vivo para incentivar o entrosamento entre todos é uma ideia interessante. Não se esqueça, porém de especificar quaisquer desses métodos em seu plano de aula, e de se manter ativos nos canais que criar.

Monte um cronograma para se guiar

Em se tratando de um ambiente de ensino a distância, a organização é um elemento primordial para o sucesso do seu projeto. Neste sentido, sendo o modelo de ensino baseado em aulas ao vivo ou em aulas gravadas, é de vital importância a criação de um calendário de frequência para as aulas. 

Uma ótima sugestão é o Google Calendar. Nele, você conseguirá emitir convites para suas aulas a todos os alunos simultaneamente, criando um verdadeiro cronograma virtual. Dessa forma, seus alunos poderão consultar com precisão as datas e horários das aulas, facilitando sua organização.

Este artifício não só ajudará o professor a manter controle dos conteúdos já ministrados, como auxiliará os alunos a se manterem motivados, pois trará uma sensação de completude à medida em que cada um dos objetivos propostos pelo curso sejam concluídos.

Separe o material necessário

Ainda batendo na tecla do planejamento, é essencial que todos os materiais necessários para a execução do seu projeto de ensino estejam devidamente separados previamente. Computadores, servidores, projetores, materiais de ensino, livros, etc. Deixe tudo pronto e catalogado com antecedência para que seu curso seja um sucesso.

Estruture a bibliografia do seu estudo

Assim como os materiais, o planejamento das aulas é essencial. Não menos importante são os materiais bibliográficos necessários, pois é a partir deles que o seu conteúdo vai ser formado. Deixe tudo o que você consultar devidamente catalogado e em local de fácil acesso para consulta. Desta forma, você facilmente conseguirá rever o que utilizou em caso de qualquer dúvida, e seus alunos terão uma direção clara caso queiram se especializar em seu conteúdo.

Idealize a avaliação do seu público

A checagem do aprendizado dos seus alunos é essencial. Serve de parâmetro para o professor, já que permitirá saber se ele está sendo eficiente em sua abordagem de ensino, permitindo abertura para quaisquer mudanças que sejam necessárias, mas também auxilia o aluno, que conseguirá mensurar na prática se os conhecimentos adquiridos durante o curso realmente foram sedimentados.

Em nossa plataforma de cursos online, a EngagED, você conseguirá facilmente montar quizes e questionários para seus alunos, sendo ótimas formas de avaliação de aprendizado.

Assim, é importante que você separe um espaço eu seu cronograma para o planejamento de avaliações periódicas, de forma a não deixar o conteúdo ser acumulado. Necessário salientar que a realização de provas não é requisito obrigatório para que se possa mensurar a retenção do conteúdo pelos alunos. Tudo vai depender do tipo de ensino que você está propondo no curso, e se este método é coerente com o seu conteúdo.

De forma alternativa, reuniões com a presença de todos os alunos podem ser realizadas, dando a oportunidade de todos mostrarem o que aprenderam, seja por meio de perguntas diretas, ou apenas abertura para diálogo. Caso julgue necessário, notas também podem ser distribuídas aos alunos.

Não esqueça de documentar os resultados para observações posteriores. Desta forma, pode-se ponderar, mais tarde, sobre quais métodos foram mais efetivos, além de deixar registrado a evolução de cada um dos alunos, mostrando a eles seu progresso efetivo na apreensão do seu conteúdo.

Dicas para gravar conteúdos em vídeo para sua aula:

Tenha uma câmera boa

De nada adianta possuir um conteúdo excepcional, se a apresentação deste material deixar a desejar, não é mesmo? Por isso, é essencial que você invista recursos para a aquisição de equipamentos voltados à produção de conteúdo audiovisual.

A qualidade da imagem do seu vídeo é a primeira coisa que seus alunos irão reparar, logo quando derem de cara com o seu conteúdo. Por isso, é importante que a gravação das suas aulas seja feita a partir de uma câmera de boa qualidade.

Não deixe, entretanto, que isso te impeça de começar a produzir conteúdo. Isto porque, na era tecnológica em que vivemos, o acesso a bons equipamentos está mais facilitado. O próprio smartphone que você está carregando no seu bolso, por exemplo, pode muito bem ser capaz de gravar suas aulas em alta  qualidade. Muitos dos aparelhos vendidos atualmente já fazem gravações em altas resoluções, como 2K ou até 4K, contando com estabilização de imagem e outras tecnologias.

Por isso, é importante que você preste atenção na qualidade sem, entretanto, deixar de produzir o seu conteúdo por causa dela.

Monte uma iluminação coerente

Nem só uma boa câmera é necessária, entretanto, para que a qualidade da imagem fique satisfatória. Tão (ou até mais) importante do que ela, é a qualidade da iluminação do ambiente em que você está gravando suas vídeo aulas.

Além de priorizar ambientes com uma boa quantidade de luz natural, montar um esquema de luzes que vise a cobrir os pontos cegos/escuros do seu cenário é uma dica valiosa. Se não souber como montar um esquema de luzes, busque por conteúdo no YouTube ou em outras plataformas sobre a forma correta de fazer isso.

Crie um ambiente com áudio sem ruídos

Apesar de a qualidade da imagem e da iluminação do seu ambiente serem muito importantes, o áudio, com certeza, deve ser a sua prioridade número 1 ao produzir as suas vídeo aulas. Isto porque é através dele que os alunos poderão efetivamente apreender o conteúdo que você estará disponibilizando.

Utilize uma internet estável

Apesar de parecer óbvio, é sempre necessário enfatizar a importância de uma boa conexão de internet para a criação de um curso EaD, afinal ela será seu instrumento de trabalho nessa jornada e, quanto melhor o seu sinal for, mais fácil será para você ministrar suas aulas. Se o seu modelo for de aulas ao vivo, uma boa conexão evitará perda de qualidade de imagem/som para seus alunos, e evitará “travadas” e falhas de conexão. Se o seu modelo for de aulas gravadas, uma boa conexão diminuirá muito o tempo de upload de seus vídeos para a plataforma, facilitando muito o seu trabalho.

Por isso, considere a contratação de uma boa operadora de internet como um investimento, que fará com que o seu trabalho tenha um melhor retorno. Se for possível, sempre priorize a contratação de uma internet de fibra óptica, pois possuem uma maior velocidade e estabilidade.

Conclusão

Como você viu, o processo de criação de um curso EaD requer zelo e cuidado. Apesar disso, não existem dificuldades significativas, e o processo é um tanto mais fácil do que os modelos tradicionais de ensino, que priorizam o presencial.

Aqui na EngagED, somos especialistas na criação de plataformas de aprendizagem Online, e podemos dar a você todo o suporte necessário na criação do seu projeto de ensino. Entre no nosso site e faça contato conosco! Será um prazer ajudá-lo a realizar o seu sonho. Vamos juntos!